Mais de 11% das cidades brasileiras aderem ao programa de escolas cívico-militares

O atual Governo do Presidente Jair Bolsonaro vem implementando mudanças em várias áreas, seja na educação, saúde, segurança e outras. Com menos de 1 ano de presidência, o governo criou algumas novas formas de ensino. Um deles, foram as escolas Cívicos-Militares. Atualmente, mais de 11% dos municípios brasileiros aderiram ao programa.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, fala à imprensa sobre implantação de escolas cívico-militares

O Ministro da Educação, Abrahm Weinrtraub, divulgou dados oficiais sobre a adesão dessas cidades ao programa de escolas cívico-militares. De acordo com esses dados, cerca de 643 prefeituras se inscreveram no programa, o que em porcentagem representa em média 11,5% do total de municípios brasileiros. A maior parte dessas cidades inscritas vem da Região Nordeste, tendo 290. 

O Ministério da Educação (MEC) relatou que esses dados só tendem a crescer, tendo a adesão de ainda mais cidades no programa ao longo dos próximos dias, isso porque alguns municípios manifestaram interesse por meio de cartas.  “Muitos municípios aderiram usando o serviço dos Correios. Acreditamos que mais cartas de adesão de municípios [mais distantes] devem chegar ao MEC”, disse o atual ministro. 

Antes do Governo abrir o processo de inscrição para os municípios, os estados foram consultados e avaliados. Segundo dados divulgados, o Distrito Federal e ainda mais 15 unidades da Federação aderiram ao programa. 

Nessa nova fase, apenas as prefeituras estavam aptas à se inscreverem no programa de escolas cívico-militares, mesmo que os seus respectivos estados não tivessem manifestado interesse na iniciativa. 

Veja a seguir os dados dessa fase de adesão:

  • 48 municípios cearenses (26%) sinalizaram interesse no programa;
  • 63 prefeituras da Bahia(15%) solicitaram adesão.
  • 30 municípios de Pernambuco (16%) se inscreveram;
  • 51 cidades do Maranhão (23%) se interessaram;
  • 49 prefeituras do Rio Grande do Norte (29%) aderiram ao programa
  • 140 municípios de Minas Gerais (16,41%) sinalizaram interesse no programa.

O Ministro da Educação (MEC), Abrahm Weinrtraub, anunciou que haverá uma seleção entre todas as cidades inscritas no programa. A primeira leva de escolas cívico-militares deve atender menos de 10% das solicitações. E para que todos os estados possam ter uma escola desse porte e atender as vagas para colégio militar, Weinrtraub está estudando formas de como incluir as prefeituras localizadas nos 11 estados que não se inscreveram no projeto. 

Apenas no dia 15 de novembro de 2019 o Governo Federal irá divulgar a lista oficial dos municípios que serão contemplados pelo programa, e que disponibilizará o matrícula fácil. O Ministro da Educação afirmou que irá se reunir com os governadores de cada estado brasileiro para avaliar o tamanho das cidades que solicitarão adesão, assim como também os seus indicadores sociais e a disponibilidade de militares. 

No total, o programa de escolas cívico-militares prevê cerca de 54 escolas para esse primeiro projeto em 2020, sendo duas por estado.